Xenofobia agita RAS

A polícia da RAS disparou hoje balas de borracha e granadas de gás lacrimogéneo para dispersar confrontos entre manifestantes e migrantes numa marcha anti-imigração em Pretória, noticiou a France-Presse.

Cerca de 500 pessoas aderiram à marcha anti-imigração de hoje na capital sul-africana, alguns empunhando paus, depois de o Presidente do país, Jacob Zuma, condenar a violência xenófoba das últimas semanas.

O Presidente Zuma condenou hoje a violência e intimidação contra estrangeiros e apelou à calma durante a manifestação contra migrantes provenientes de países como a Nigéria, o Zimbabué, a Somália ou o Paquistão.

Ao longo das últimas semanas, em Pretória e Joanesburgo, vários edifícios habitados ou explorados por imigrantes foram atacados e vandalizados por populares sob acusação de serem utilizados para fins ilícitos como prostituição e tráfico de drogas.

Até ao momento, os incidentes não fizeram vítimas, mas obrigaram a polícia a reforçar a segurança, tendo-se registado inúmeras detenções.

Os ataques contra imigrantes na África do Sul são recorrentes. O país acolhe um grande número de estrangeiros, num contexto social marcado pelo desemprego – superior a 25% – e pela criminalidade violenta.

Em 2015, protestos anti-imigração na cidade de Durban e arredores resultaram em pelo menos seis mortos, incluindo moçambicanos.

Também envolvendo vítimas moçambicanas, em 2008, cerca de 60 pessoas morreram em situações semelhantes.

Redacção/Lusa/ France-Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trocar »