Polícia mata paquistanês

Um agente raso da Polícia da República de Moçambique (PRM) está detido em Xai-Xai, a capital provincial de Gaza, sob acusação de ter morto a tiros à queima-roupa um paquistanês que terá resistido a uma tentativa de roubo em Chókwè, na mesma província, no Sul do país.

Dados na posse do Correio da manhã referem que o guarda S. B. Laquene, solteiro, de 29 anos de idade, natural de Inhambane e residente em Xai-Xai, integrou um agrupamento para delinquir e, no dia 27 de Setembro, desencadeou mais uma acção criminosa.

Ao que apurámos, foi nesta empreitada que, a bordo de uma Toyota Fortuner, o grupo viajou da capital de Gaza para Chókwè, com uma missão específica: roubar uma viatura pertencente ao paquistanês de nome Nasir Mahmoud Khan, de 49 anos de idade.

Sucede, porém, que Khan não facilitou os objectivos dos atacantes e essa atitude resvalou num confronto corpo-a-corpo entre a vítima e os agressores.

Furiosos com a resistência com que o grupo se deparou na sua investida, o guarda Laquene terá puxado da metralhadora de assalto modelo AK-47, que transportava, e desferiu tiros fatais sobre Khan.

Segundo o porta-voz do Comando Provincial da PRM em Gaza, Edgar Juvane, já com a vítima inerte, parte dos cinco atacantes se apoderou do Daihatsu com chapa de inscrição AEB 022 MP e rumou para parte incerta.

Investigações posteriores desencadeadas pela PRM culminaram com a neutralização de quatro dos presumíveis bandidos armados, recuperação da arma do crime bem como a localização da viatura roubada no dia 28 de Setembro na Aldeia Javanhane, no distrito vizinho de Guijá.

O porta-voz da PRM diz que trabalhos subsequentes de investigação e com a colaboração dos detidos denunciaram a existência de mais um integrante do grupo, por sinal Laquene, que foi prontamente recolhido para os calabouços.

Neste momento segundo a fonte decorrem investigações para se apurar a proveniência das armas usadas no crime, basicamente sobre se as mesmas pertencem ou não à corporação da Lei e Ordem,

YanGa Júnior

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trocar »